Minha foto
Uberlândia, M. G., Brazil
A Biblioteca e Videoteca possuiu um extenso acervo de livros e vídeos com vaiados temas relacionados à saúde. Todo o material está disponível para: alunos, professores, profissionais ligados à saúde e comunidade em geral. Com acesso livre às informações em livros, jornais, revistas, filmes, CDs, DVDs e documentos digitalizados. A Biblioteca e Videoteca conta com espaço para estudos, ponto de acesso à internet para pesquisas e sala de exibição de filmes.

sexta-feira, 24 de junho de 2016

24/06/2016 10h13 - Atualizado em 24/06/2016 10h28

Bicicletas do projeto 'Udi Bike' são furtadas em Uberlândia

Ao todo, seis veículos foram levados da estação do Terminal Municipal.
PM registrou a ocorrência e caso está sendo investigado pela Polícia Civil.

Do G1 Triângulo Mineiro
Udi Bike Uberlândia (Foto: Prefeitura de Uberlândia/Divulgação)Bicicletas foram roubadas na estação do
Terminal Municipal(Foto: Secom/Divulgação)
Seis bicicletas do projeto “Udi Bike” foram furtadas da estação do Terminal Municipal em Uberlândia. Segundo a Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes (Settran), a empresa responsável pelo projeto na cidade já registrou um Boletim de Ocorrência (BO). 

As informações foram divulgadas pela Prefeitura de Uberlândia. Segundo a Polícia Militar, no dia 17 de junho foi feito o registro do furto de uma das bicicletas, na Avenida Rondon Pacheco. Durante a madrugada, um suspeito arrancou a peça que prendia a bicicleta e a levou. Posteriormente, foi informado à PM que outros cinco veículos também haviam sido furtados. O caso também é investigado pela Polícia Civil. Por meio de nota, a Prefeitura ressaltou a importância de a população contribuir evitando a depredação e ajudando na fiscalização dos equipamentos. As pessoas que tiverem informações podem acionar o Centro de Operações da Polícia Militar pelo 190. A ligação é anônima.
Projeto Udi Bike

O projeto foi criado com o objetivo de estimular o uso de bicicletas como meio de transporte alternativo e contribuir para melhoria da mobilidade urbana, além de incentivar a prática da atividade física e o lazer. O projeto está em funcionamento há dois meses e já registrou o cadastro de 5.914 usuários que realizaram 5.983 viagens. A iniciativa faz a manutenção e reposição periódica das bicicletas. O projeto possuía 40 bicicletas distribuídas em quatro estações, no Centro de Tecelagem, cruzamento das avenidas Rondo Pacheco e João Naves de Ávila, Teatro Municipal e Granja Marileusa, na Avenida Floriano Peixoto.



Os interessados em usar as bicicletas devem fazer um cadastro e adquirir um passe no site Udi Bike. Após o cadastro o usuário deve fazer a opção pelo plano ao qual deseja aderir. A bicicleta é retirada em uma das quatro estações e pode ser devolvida em qualquer uma delas. O valor da diária é de R$ 3; o plano semanal custa R$ 10; mensal R$ 20 e o anual R$ 50, sendo que é possível ficar, no máximo, duas horas com a bicicleta. Após esse período, é necessário aguardar dez minutos para renovar o passe. A compra dos passes é feita por meio de cartão de crédito. As horas excedentes são cobradas separadamente.

terça-feira, 5 de abril de 2016

Compartilhamento de bicicletas já é uma realidade em Uberlândia

Publicado em: 03/04/2016 16:34:57 - Atualizado em: 03/04/2016 16:40:06
A população de Uberlândia já pode contar com um meio complementar e sustentável de transporte urbano. Começou a funcionar neste domingo (3) o projeto Udi Bike, que é o compartilhamento de bicicletas disponibilizadas, a princípio, em quatro pontos da cidade. São 40 bikes que estão distribuídas nos seguintes pontos: Centro de Tecelagem, cruzamento da Rondo Pacheco com João Naves de Ávila, Teatro Municipal e Granja Marileusa. 
Uberlândia é a segunda cidade de Minas Gerais e a décima quinta do país a disponibilizar esse sistema, que é uma parceria público-privada entre a Prefeitura de Uberlândia com a Algar Telecom, o Instituto Algar e o bairro Granja Marileusa. O projeto será executado pela empresa Compartibike, com atuação em várias cidades do Brasil. O Município espera que outras empresas também possam participar da iniciativa, estendendo o sistema para outras regiões da cidade.
Para ter acesso às bicicletas, os usuários devem fazer um cadastro e adquirir um passe no site www.udibike.compartibike.com.br. A bicicleta é retirada em uma das quatro estações e pode ser devolvida em qualquer uma delas. O valor da diária é de R$ 3,00; o plano semanal custa R$ 10,00; mensal R$ 20,00 e o anual R$ 50,00, sendo que é possível ficar, no máximo, duas horas com a bicicleta. Após este período, é necessário aguardar dez minutos para renovar o passe. A compra dos passes é feita por cartão de crédito.
Para incentivar ainda mais o uso de bicicletas como transporte alternativo e conscientizar os motoristas, a Secretaria de Trânsito e Transportes fará ações educativas . Também está sendo criado um núcleo específico para a ciclo mobilidade para que a bicicleta seja introduzida ao trânsito de Uberlândia. 

segunda-feira, 15 de fevereiro de 2016

Moradores do Liberdade recebem academia ao ar livre

Publicado em: 12/02/2016 19:41:09 - Atualizado em: 12/02/2016 19:41:39
As vizinhas, Tereza Jacinto Melo, 55 anos, e Aparecida das Dores Eluirino, 72 anos, foram conferir de perto a nova academia ar livre, entregue pela Prefeitura de Uberlândia no fim da tarde desta sexta-feira (12), na Praça Alarico Assunção, no bairro Liberdade.
A dona de casa, Tereza, já aproveitou para fazer exercícios e garantiu que retornará. “Eu faço aulas de zumba aqui na associação de moradores e vou aproveitar para fazer exercício nos aparelhos também. Essa academia era muito esperada por todos nós”, disse. Aparecida, que é aposentada, disse que a academia a ajudará a cuidar da saúde “Acho que nós, da terceira idade, temos que nos exercitar. Nada de ficar parado em casa”, concluiu.
Essa é a vigésima quarta academia ao ar livre entregue pela gestão municipal desde 2013, segundo o diretor da Fundação Uberlandense de Turismo Esporte e Lazer, Márcio Nobre. Ainda segundo Nobre, até o fim do mês, outras quatro serão entregues. A expectativa é que, até o fim do ano, sejam entregues outras 15 que já foram licitadas.
Para o prefeito Gilmar Machado, a entrega da academia reforça a participação do governo nos bairros, possibilitando a atividade física e lazer de forma gratuita para a população. “Vamos continuar colocando academias. São coisas simples, mas que a cidade não tinha nessa quantidade. Nossa resposta para as dificuldades é trabalho. As crises podem ser grandes, mas a nossa luta é muito maior e a nossa vitória será muito melhor”.

quinta-feira, 23 de julho de 2015

UBS do bairro Tocantins é entregue após reforma e ampliação

Publicado em: 22/07/2015 18:11:18 - Atualizado em: 22/07/2015 18:22:19
Referência para mais de 16 mil habitantes, a Unidade Básica de Saúde (UBS) do bairro Tocantins foi entregue à população na tarde desta quarta-feira (22), após passar por obras de reforma e ampliação. A unidade atende moradores de uma região que engloba seis bairros (Tocantins, Talismã, Morada do Sol, Chácaras Maravilha, Joquey Camping, Rio das Pedras), assentamentos e  áreas rurais nas adjacências.
Com as melhorias, a unidade vai proporcionar condições de trabalho mais adequadas aos profissionais de saúde e acolhimento mais humanizado aos pacientes na realização de atendimentos médicos, prevenção de agravos, diagnóstico precoce, tratamento, reabilitação, redução de danos e na manutenção da saúde das famílias.
O prefeito Gilmar Machado destacou a responsabilidade do poder público em promover a saúde da população e adiantou novosINVESTIMENTOS para o Tocantins, que recebeu recentemente um conjunto habitacional de 576 apartamentos. “Nós trabalhamos para mudar a ordem da saúde de Uberlândia. Queremos sair do privado e trazer o público, com foco na atenção primária. E neste ano traremos outras ações para o bairro, como a construção de uma academia ao ar livre na praça e a edição do programa Quero Bem Uberlândia no mês de aniversário da cidade”, afirmou.
Os trabalhos de ampliação e reforma contemplaram a pintura de toda a unidade, consultórios médicos, troca de pisos e janelas, instalação de cobertura, acessibilidade, ampliação do número de sanitários, vestiários, copa, sala de agentes, central de material esterilizado, depósito de resíduos sólidos, depósito de material de limpeza, salas de espera para os pacientes, sala de reuniões e almoxarifado. OINVESTIMENTO foi da ordem de R$ 528 mil.
“Esta unidade existe desde o final da década de 1980 e recebe agora sua primeira ampliação, de maneira que garanta maior qualidade no atendimento e melhores condições de trabalho para a equipe”, disse o secretário municipal de Saúde, Dario dos Passos.
A UBS do bairro Tocantins funciona das 7h às 22h e conta com um conjunto de 70 profissionais que realizam mensalmente 6.700 atendimentos. Os pacientes têm acesso às especialidades médicas, ginecológicas, pediátricas, nutricional, assistência social, acompanhamentos psicológicos e atendimento de tutoria com psiquiatria. Também são realizadas pelos profissionais da unidade a aferição de pressão arterial e glicemia, vacinação, curativos, além de visitas e consultas domiciliares.
Um dos beneficiados é o vendedor Anderson de Oliveira. Ele que mora na região desde criança, aprovou a reforma. “É importante ter um lugar que tenha condição de nos oferecer atenção. Vai ficar mais confortável e melhorar o atendimento, especialmente no meu caso, que tenho uma filha de dois anos e precisa de cuidado direto”, comentou.
Reforma de unidades
Desde 2013, cinco unidades básicas de saúde passaram por reformas. Foram beneficiados os bairros Tocantins, Guarani, Lagoinha, Jardim das Palmeiras I e Taiaman II. A Secretaria Municipal de Saúde ainda promoveu a mudança de sede de outras quatro UBSs (Jardim das Palmeiras III, Taiaman I, Ipanema e Morumbi) com a proposta de melhorar o espaço para o atendimento dos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS).
Fonte: http://www.uberlandia.mg.gov.br/2014/noticia/10098/ubs_do_bairro_tocantins_e_entregue_apos_reforma_e_ampliacao.html

segunda-feira, 15 de junho de 2015

Uberlândia promoveu a 7ª Conferência Municipal de Saúde

Publicado em: 14/06/2015 22:01:12 - Atualizado em: 14/06/2015 22:04:11
A Prefeitura de Uberlândia e o Conselho Municipal de Saúde promoveram nos dias 12, 13 e 14 deste fim de semana a 7ª Conferência Municipal de Saúde. O evento aconteceu no bloco 3Q, no Campus Santa Mônica. Reuniram-se desta vez apenas os 236 delegados eleitos, além dos 64 delegados conselheiros e 36 delegados indicados na etapa das pré-conferências"Momentos como estes são importante para definir as propostas de melhorias na saúde pública, que serão formalizados na oitava Conferência Estadual de Saúde", disse o prefeito Gilmar Machado.
O tema que norteou o evento foi “Saúde Pública de qualidade para cuidar bem das pessoas. Direito do Povo Brasileiro”. Os debates foram divididos em subtemas que serão a base para leitura e votação da escolha das 32 propostas no relatório final.  
Segundo o presidente do Conselho Municipal de Saúde, José Veridiano, o evento é importante para ouvir a comunidade e mapear onde e como a sociedade quer melhorias no sistema de saúde. “Tudo que se produz de propostas e ideias desde as pré-conferências e também na Conferência Municipal são relacionados a um relatório aprovado na conferência que segue para etapa estadual e depois para nacional. O que corresponde a área do município vai compor posteriormente o planejamento da saúde no município, o que corresponde a área do estado e nacional também são setorizados”, explica.
Realização do Evento
O evento foi planejado de modo que as palestras temáticas aconteceram no sábado (13) com eixos temáticos como direito à saúde, garantia de acesso e atenção de qualidade; participação social e valorização do trabalho e da educação em saúde. No domingo, teve a apresentação final dos relatórios e a escolha das propostas que serão reavaliadas na fase estadual. A 7ª Conferência Municipal de Saúde é legitimada pelo decreto municipal 15.481 que regulamenta a direção dos trabalhos no sentido de avaliar o SUS.
Segundo o secretário municipal de saúde, Dario dos Passos, todo o trabalho realizado nas etapas anteriores à conferência amplia formas de participação dos setores da sociedade nas diretrizes e prioridades das políticas de saúde. “Deste encontro surgirão ferramentas para ampliarmos a oferta de assistência e condições de acesso aos serviços, ao acolhimento e a qualidade da saúde integral da população”, disse.
Diálogo com o cidadão desde as pré-conferências
Desde o mês de abril 22 pré-conferências foram realizadas com objetivo de permitir a participação popular com controle social nas propostas e discussões das melhorias. Foram ouvidos moradores da zona urbana, distritos e zona rural. As quase 800 propostas da população foram registradas e estão em discussão para determinar o ponto chave das mudanças a serem implantadas.
As pré-conferências com livre participação possibilitaram que mais de 2.500 pessoas fossem ouvidas nos setores sanitários de Uberlândia. O público participante foi de conselheiros, trabalhadores em saúde, gestores, prestadores e usuários do Sistema Único de Saúde (SUS). Ainda de acordo com o conselheiro municipal José Veridiano, o SUS favoreceu o atendimento universal das pessoas nos últimos anos. “Escutar as comunidades, favorecer uma saúde pública de qualidade é um trabalho contínuo. Historicamente temos conseguido muitos benefícios e temos a compreensão que a saúde é um direito das pessoas a ser construído com a participação de todos”, explica.

Conferência vai definir diretrizes da saúde em Uberlândia

Publicado em: 13/06/2015 10:57:07 - Atualizado em: 13/06/2015 10:57:33

Após as 22 pré-conferências, ouvindo propostas e reivindicações da comunidade, chegou a hora de reunir todo o material e planejar as diretrizes das políticas públicas em saúde de Uberlândia, através da 7ª Conferência Municipal para o setor. A abertura do encontro ocorreu na noite desta sexta-feira (12), e até domingo (14) os delegados eleitos nas pré-conferências colocarão em ordem as demandas que serão apresentadas na etapa estadual do evento.
A fase municipal conta com os delegados eleitos nas pré-conferências que deram origem a oito eixos temáticos: Direito à saúde, garantia de acesso e atenção de qualidade; Participação Social; Valorização do trabalho e da educação em saúde; Financiamento do Sistema Único de Saúde (SUS) e Relação Público-Privado; Gestão do SUS e Modelos de Atenção à Saúde; Reformas democráticas e populares do Estado; Informação, Educação e Política de Comunicação do SUS; Ciência, Tecnologia e Inovação no SUS.

“A sociedade precisa, junto com todos os envolvidos, achar alternativas para que possamos ter maior atenção à saúde, independente da classe social. Uma cidade sozinha não resolve seus problemas. Na Saúde, por exemplo, precisamos ter um processo de regionalização e esse momento será fundamental para elaboramos propostas e assim continuar avançando. Somos a segunda maior cidade de Minas Gerais e temos responsabilidades. É ouvindo as pessoas que vamos construir uma cidade modelo”, destacou o prefeito de Uberlândia, Gilmar Machado, que esteve na abertura da Conferência e na maioria das pré-conferências.

Essa Conferência Municipal é realizada de quatro em quatro anos e de acordo com a presidenta do Conselho Nacional de Saúde, Maria do Socorro de Souza, Uberlândia, que tem uma expressão política, social e econômica importante no Estado, entendeu a mensagem que querem com a 15ª Conferência Nacional de Saúde. “Nosso objetivo é mobilizar o povo e trazer as demandas do cotidiano. Uberlândia entendeu esse recado e nesses últimos dois anos e meio a cidade passou por mudanças importantes e o prefeito Gilmar Machado, ao estar aqui, demonstra que a Saúde é prioridade em sua gestão. Ele demonstra que tem diálogo permanente para discutir os problemas. Por isso, Governo e sociedade estão juntos nessa. Uberlândia levou as autoridades, através das pré-conferências, para dialogar com o povo dentro das suas comunidades, valorizando o diálogo transparente. Isso mostra maturidade da atual gestão, onde a ida do prefeito para os bairros vai além de um compromisso ético”, enfatizou.

A abertura da Conferência contou com a palestra do professor Gastão Wagner, médico sanitarista do Instituto de Saúde Coletiva da Faculdade de Ciências Médicas da Universidade de Campinas (Unicamp). “O SUS tem importante papel na vida dos brasileiros, mas ainda enfrenta problemas, como de financiamento. O sistema tem a metade do recurso necessário e por isso chega a ser insuficiente para a quantidade de brasileiros, fazendo com que a qualidade do serviço caia. A conferência é justamente para unir esforços e preparar melhores políticas para a saúde como um todo”.

O conselheiro nacional Abrahão Nunes destacou a Conferência como o fortalecimento e a consolidação do Sistema Único de Saúde. “O SUS é vigilância em saúde, é assistência, atenção básica, regulamentação do processo de desenvolvimento da cidade. O SUS tem o papel de discutir essas temáticas e temos que defender esse sistema com unhas e dentes para que de fato ele continue sendo a política de estado de Saúde que contemple a população brasileira, em especial a de Uberlândia”, disse. 

Promotoria Especializada da Saúde defende Conferência Municipal

“A visão da Promotoria Especializada em Saúde é que essa Conferência é essencial, pois é ouvindo a população que são traçadas as políticas públicas da cidade. Nada mais justo do que essa discussão sobre o tema, que hoje é o que mais aflige nossa população em todo o país. A comunidade deve mostrar seus anseios, suas reinvindicações, para avançar nesse assunto. Sem Saúde não temos nada. Por isso, a promotoria aprova essa ação do Governo Municipal”, disse o promotor de Justiça de Defesa da Saúde, Lúcio Flávio de Faria e Silva. 

Conselho Municipal de Saúde 

“A saúde é assunto em pauta todos os dias, mas de quatro em quatro anos traçamos diretrizes e propostas, analisamos o atual processo e ouvimos realmente a população na sua comunidade. Agora, os delegados que foram escolhidos por essa comunidade vão garantir suas propostas no relatório final da conferência”, disse o presidente José Veridiano.

“A conferência é apenas uma etapa de um processo contínuo onde o tema saúde é debatido diariamente. Depois desse evento vamos fazer oficinas descentralizadas para continuarmos as discussões sobre o SUS como política nacional”, disse o diretor de Gestão de Pessoas, Welington Muniz Ribeiro.